A Culpa é do(a) Amante ?

"Se alguém trai você uma vez, a culpa é dele. Se trai duas vezes, a culpa é sua."
(Eleanor Roosevelt)

Traição
Não é de hoje que vemos por aí os mais ferozes atritos entre traídos(as) e amantes... Quantos casos chegam ao extremo de terminar em morte, assassinatos premeditados, agressão, vinganças insanas ou até briga de rua e escândalos, e na maioria das vezes não vemos o traidor envolvido, quem se rasga mesmo são os traídos e os amantes...
Sempre que vejo uma situação deste tipo, fico me questionando porque as pessoas acreditam que o(a) culpado(a) pela decadência do relacionamento ou então pela falta de caráter do(a) companheiro(a) são os amantes...

Na verdade o(a) amante não tem nenhum compromisso conosco (a não ser quando é amigo(a) próximo ou parente...), amantes não nos juraram fidelidade, muito menos lealdade, portanto não tem nenhuma obrigação de agir desta maneira.
Alguns amantes sequer sabem que o(a) traidor(ora) é comprometido(a).
Quem nos deve satisfação, lealdade e fidelidade é nosso(a) companheiro(a), é ele(a) que traiu nossa confiança, que desrespeitou o compromisso, que se deixou levar por uma situação onde sempre há uma escolha e ela deve ser feita com muito cuidado e responsabilidade.

Nada justifica uma traição, não importa se a relação está falida, se for este o caso, tente consertar ou termine de vez. Simples.
Ninguém é obrigado a ser fiel, monogâmico, leal, etc, se alguém se dispôs a assumir esta responsabilidade, sabe que todos os relacionamentos tem suas boas e más fases, crises e problemas, portanto tem que estar ciente que não cabe mais egoísmo ou imaturidade nesta troca.

Não são os(as) amantes que destróem uma família, quem destrói é aquele que age feito adolescente, que não pensa nas conseqüências devastadoras de dar vazão a estes caprichos sexuais, quem não tem caráter para avaliar que compromisso é coisa séria, quem não tem valores morais e age na impulsividade.
Amantes não tem todo este poder, não são pessoas mágicas ou hipnotizadoras, nem terroristas que lhe ameaçam com uma bomba caso não saia com eles(as)...
Quem tem o poder de arruinar uma relação é quem trai a confiança e desdenha dos sentimentos alheios.

É normal ter raiva de uma terceira pessoa que entra sem avisar na relação, mas é preciso refletir sobre o(a) próprio(a) companheiro(a)...
Será que queremos mesmo preservar tanto ao nosso lado esta pessoa que nos traiu? 
Vale a pena? 
Foi um deslize perdoável e conseguiremos viver com isso, ou estamos envolvidos com alguém sem caráter? 
Conhecemos a fundo quem está ao nosso lado? 
Esta pessoa respeita nossos sentimentos?

Estas são as perguntas realmente importantes e relevantes que devemos levar em consideração e não se o(a) amante é melhor, ou mais bonito(a) ou se tem ou não caráter, tanto faz, não é o(a)amante que convive conosco e que nos deve no mínimo, respeito.
Cabe a  cada um saber exatamente o que precisa, o que aceita e o que lhe faz feliz, e neste caso, não é diferente.
É uma situação difícil e dolorosa, mas é muito importante ser racional nesta hora pois é o nosso futuro que está em jogo.
Lembrando a todos que esta é minha humilde opinião... 

Beijos :)
autora Autora

Mineira morando em Sp, geminiana, casada. Apaixonada por atividades físicas, já pratiquei natação, Taekwondo, Muay Thai, Kick Boxing, atualmente treino musculação e sou aprendiz de corredora :) Blogueira por amor. Este espaço foi criado com a intenção de interação e diversão, seja muito bem vindo(a)!

Recomendados

reflexão 6183177136305390567

72 comentáriosBlogger

  1. OI Samanta concordo com seu texto de que quem tem compromisso é o companheiro(a) e não os amantes, e com o campainheiro(a) que se fez uma aliança. Uma vez li sobre a transferência que se faz para os amantes, ao invés de colocar a culpa no que traiu , pois a pessoa traída precisa colocar em alguém a culpa e como não aceita ter sido traída pelo seu companheiro(a) lança sobre os amantes , mas isso é tentar tampar o sol com um peneira, quem errou foi o que tinha o compromisso. Outra coisa que você falou nada justifica trair, sabe uma coisa que escuto muitos por aconselhar algumas pessoas, elas dizem para justificar a traição, eu encontrei lá fora o que não tinha dentro de casa e eu digo não concordo, você deu lá fora o que não deu dentro de cada, pois ninguém que quer trair não faz um big investimento como se produz ser gentil e delicado com quem quer ter uma relação. Amiga esse tema é ótimo dar para irmos um dia inteiro,srsrssr.

    Um big abraço e uma bela semana

    ResponderExcluir
  2. Oi Sam, este é um assunto complexo porque envolve várias pessoas... Concordo plenamente com você que o(a)amante, embora não seja insento de culpa, nada tem haver com o traído... Toda a frustração e raiva deveria recair sobre o companheiro que se comprometeu com o respeito e a verdade!
    Mas... o traído lança sua raiva sobre o(a) amante porque precisa acreditar que algo ou alguém lhe roubou o amor do outro, porque não quer nunca acreditar que este amor pode ter sido destruído bem antes da traição.... e uma relação não acaba sozinha.
    Mas por outro lado, e por ter tido amigos sempre mais velhos quando era solteira vivenciei várias traições de casais amigos, tanto de homens como de mulheres, e te afirmo houve casos que a traição foi o fôlego do casamento que depois passou a ser mais intenso....outros era vísivel a insatisfação com a pessoa do outro e a traição era a válvula de escape, uma espécie de vingança velada. E na maioria deles foi por ter desatado o elo entre o homem e a mulher e seus votos de construir uma vida a dois, outros ainda por pura sem vergonhice... tenho amigos e amigas que até hoje traem mas são apaixondados por seus pares e vivem uma relação verdadeiramente feliz!
    Por tudo isto que vivenciei ao lado de pessoas amigas é que acredito qeu a traição tenha vários motivadores, mas que nem sempre levam aos mesmos sentimentos e atitudes! Cabe apenas respeitar cada um deles.
    Quanto a mim, já fui traída, recentemente inclusive, fiquei triste, mas hoje tenho pelna ceteza de nada acontece em vão, e descobri ainda que sou daquelas pessoas que embora entenda e perdoe uma traição, não consigo mais estar com a pessoa porque quebra pra mim o vínculo da confiança e respeito... porque desejo por outra pessoas existe em qualquer um de nós a qualquer momento e por vários motivod, mas desejo dá e passa, basta utilizemos este desejo pra repensar nossa relação e aquilo que queremos ou não nela.
    Nunca consegui trair, e te confesso que até tentei, mas não consegui! Respeito demais os sentimentos das outras pessoas e me faz muito mau pensar que posso machucar deliberadamente o outro... mas jamais vou recriminar quem o faça, pois cada um tem lá as suas motivações que se certas ou erradas a vida sempre se encarrega de mostrar...
    Beijo enorme em seu coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consigo ver onde o amante não poderia ser isento de culpa. Suponha uma pessoa solteira se envolver com seu marido. Essa pessoa pode fazer isso, ela não deve nada a vc. Ela pode se envolver com quem quiser. Mas seu marido não pode.
      Se essa pessoa for casada e se envolver com seu marido, ela também está isente de culpa sobre a traição do seu parceiro, mas não está isenta de culpa sobre a traição que ela cometeu contra o marido dela. É claro que a gente fica com raiva, mas daí a pensar que outra pessoa tem o dever de salvar nosso relacionamento dizendo não para alguém que deveria dizer não para si mesmo primeiro... Não tem como.

      Excluir
    2. Olá Joane, tudo bem? :)

      Quando passei por isso, fiquei sim com raiva da pessoa que se envolveu com meu companheiro, mas não a culpei, creio que quem deveria ter honrado o compromisso era quem estava ao meu lado e tinha assumido esta responsabilidade. Por isso sempre fico intrigada quando vejo as pessoas que até agridem fisicamente o(a) amante, como se o(a) companheiro(a) fosse inocente e tivesse sido "abduzido" como se fosse um anjo de candura que foi ludibriado pelo mal... Oras, se foi é porque também quis né :) É uma situação dolorosa a beça, mas quem mais nos magoa é aquele que não foi leal conosco e é com esta pessoa que devemos "acertar" as contas, penso eu :)

      Muito obrigado pela presença e participação!
      Grande abraço e Feliz 2014!!!

      Excluir
  3. Oi minha amada e querida miga!!!
    Excelente tema e abordagem! Realmente devemos parar com esse pensamento pequeno, limitado e egoísta de encontrar nos outros as culpas e desculpas pelos fracassos e erros que cercam nossas vidas! Sempre digo que traição (no meu ponto de vista, claro) é algo que pertence ao traidor (se é assim que colocamos)... Na verdade, penso que quem trai alguém, está, antes de mais nada, traindo a si mesmo, quebrando as suas promessas e votos. No final, essa pessoa tem que se entender é com a sua consciência e pensamento!
    A pessoa que vive ao lado de alguém infiel, deve perguntar a si mesma sobre as bases da relação. A traição maior nisso tudo é a confiança que foi abalada... o ato em si, seja ele por questões sexuais ou egocêntricas, tem um peso muito menor do que a quebra da confiança. Então, cabe ao casal, principalmente ao "traído", questionar se a relação poderá sobreviver a isso, porque (no meu ver) uma relação cuja base não seja da confiança, já está fadada ao fracasso.
    Quanto ao amante, ou seja, a terceira pessoa envolvida, também acredito que ela não pode sofrer as penalizações sozinhas! Também não acho que ela(e) tenha o direito de reivindicar nada se entrou numa situação sabendo dos riscos e sua posição.
    Infelizmente a grande maioria julga esse "pivô", mas esquece de olhar quem , de fato, ultrapassou as fronteiras de um relacionamento para buscar fora e envolver uma terceira pessoa. O assunto é complexo, sem dúvida alguma, porque devemos sempre olhar as razões que levaram alguém a buscar fora do relacionamento algo que eventualmente já tinha ou não... E quando analisamos (não que isso nos dê o direito de julgar, claro!), muitas vezes nos surpreendemos e constatamos que a raiz de tudo está na falta de diálogo e sinceridade entre o casal.
    Por isso, miga, concordo com você! É preciso fazer algumas perguntas interiormente e ver até onde há a disposição para perdoar, virar a página e aprender com os erros...
    Grande beijo, dessa sua admiradora que te ama muito!
    Jackie

    ResponderExcluir
  4. @Irismar Santos
    Olá minha querida amiga Irismar !

    Pois é assim que penso, quem está conosco é que nos deve ao mínimo respeito e consideração com nosso sentimentos, por isso acho errado culpar somente os amantes.
    Você colocou muito bem que este tipo de atitude é como tampar o sol com a peneira pois não resolverá nada, só mantém o traído numa zona de conforto acreditando que assim, tudo se resolveu...
    Achei perfeita a sua colocação sobre dar lá fora o que não deu em casa para responder aos que tentam justificar este ato que demonstra falta de consideração com o companheiro.
    Amiga, fico feliz que tenha gostado do tema, é que nestas andanças na net e também ao observar as pessoas, vi que acontece muito o caso de culpar sempre o amante.

    Obrigadíssimo pela presença e aproveito para pedir-lhe desculpas pelo sumiço estes últimos dias, mas estava mudando a roupa do blog e o Html queimou meu cérebro kkkk

    Um beijão e boa semana !!!

    ResponderExcluir
  5. @Valéria Braz
    Olá bela Valéria !!!

    Sem dúvidas, tudo que envolve sentimentos é mesmo muito complicado e neste caso então onde estão juntos confiança, orgulho, ego, etc então é ainda mais complexo !
    Verdade o que mencionou, os amantes não são isentos de culpa ainda mais quando sabem da relação do outro, mas creio que devemos focar na nossa relação, pois o problema é difícil de se resolver.
    Achei incrível sua colocação onde explica que colocamos a culpa no amante por não se conformar com a traição de quem está ao nosso lado !
    Como eu disse pra Irismar, acho que é até uma maneira de ver o problema como resolvido e encerrado, nos livrando assim de mais conflitos.
    Legal os exemplos que nos trouxe de outras visões da traição, também tenho conhecimento de pessoas que fortaleceram a relação desta forma, outras que vivem um relacionamento aberto e são felizes, por isso acho que devemos sempre nos questionar o que nos faz felizes, se conseguimos lidar com a traição de uma maneira em que não nos sintamos mal ou se ela é parte do acordo comum, então que seja, pois não está sendo maléfico para ambos.
    Como você disse, temos que respeitar nosso limites, eu não condeno quem leva uma vida desta forma, cada um sabe de si, mas pra mim não rola, traição não cabe na minha relação e eu não saberia conviver com isso sem destruir o sentimento.
    Assim como você, também já fui traída em outras relações e sei como me sinto extremamente mal com isso, por isso tenho esta forma de pensar :)

    Lindona, lhe agradeço imensamente a presença e maravilhosa participação, trouxe muitas coisas legais para agregar à postagem !!

    Um super beijoooo e boa semana !!

    ResponderExcluir
  6. @Jackie Freitas
    Olá amiga amada !!!!

    Viu o que uma conversa sobre estatísticas, entre amigas no skype pode fazer ?? hahahaha

    Amiga, como você sabiamente colocou, temos mesmo esta mania de colocar a culpa nas circunstâncias e nas pessoas pelo nosso fracasso ou pelas nossas más escolhas, etc e isso é só um paliativo porque os problemas continuam lá e se não os encararmos de frente pra resolver... nada muda.
    Como falei contigo, o que mais magoa, creio que é mesmo esta quebra de confiança e não o ato sexual em si, são os sentimentos envolvidos que nos sensibilizam e desestabilizam.
    A sensação de ser enganado ou de ter os sentimentos menosprezados é que dói em nosso íntimo.
    E quando dói, algo está errado.
    Como disse pra Valéria, sei que muitos tem outra forma de ver este comportamento e são felizes, mas é aí que mora a questão, temos que analisar o que nos faz bem e o que nos faz mal.
    O problema de perder a confiança é que ela dificilmente volta... e a relação fica estremecida ou então os envolvidos passam a ser eternos desconfiados e não conseguem mais aproveitar o relacionamento como antes.
    Concordo contigo que a base de tudo é muito diálogo, pois às vezes, por estarmos com dúvidas, ou chateados com algo, acabamos vendo que a grama do vizinho é mais verde, mas se houver conversa quando a relação anda morna ou difícil, isso tem grandes chances de ser resolvido sem envolver mais ninguém.
    E é isso aí miga, devemos nos questionar, se tá bom, beleza, se não está bom, vamos arrumar ou seguir em frente !!

    Obrigadíssimo pela presença e brilhante comentário, como sempre !!

    Mil beijos da amiga que te lóva forever !!

    ResponderExcluir
  7. Adilau Vieira da Costa27/6/11

    O Casamento é como uma terra minada, bom seria, conhecer antes de casar das imperfeições um dos outros, e ver a nossa capacidade e habilidade de lidarmos com esses problemas, porque depois de casados se não houver cumplicidade, harmonia, sinceridade, tolerancia, a vida conjugal não vai prosperar..........

    ResponderExcluir
  8. @Adilau Vieira da Costa
    Olá Adilau !

    Seria mesmo ótimo se pudéssemos saber exatamente com quem nos envolvemos e se esta pessoa é digna de nossa confiança, mas faz parte da nossa vivência ir descobrindo aos poucos e isso pode nos trazer surpresas..
    E concordo contigo, depois de assumido um compromisso é preciso cumplicidade, sinceridade e confiança, senão estamos fadados ao fracasso.

    Obrigada pela presença e participação !
    Um abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  9. Olá grande samanta tudo beleza?
    Eu particularmente não aceitaria viver com alguém que me traiu. Com a traição, o ciclo acaba-se, mente (ao meu ver) quem diz que não. Já imaginou ficar "fantasiando" a cada minuto onde está o (a) seu (ua) companheiro (a)? Ninguém merece! Nem quem gosta "muintcho"! Rs...
    Grande abraço, pensamos de maneira idêntica em relação ao tema.

    ResponderExcluir
  10. J. Aparecido Vieira27/6/11

    Mas que a traíção é um ato destruidor ninguém duvida.
    Não existe motivo que justifique uma traição.
    O amante pode até não ter culpa mas se não fosse esta figura, a traição não aconteceria. Após uma traição duas pessoas conviveram sem os resquícios da infidelidade é divinal, embora acredito ser particamente impossível.

    ResponderExcluir
  11. @Cidadão Araçatuba
    Olá meu querido amigo !!

    Conversamos sobre algo do gênero em seu blog ontem, não é mesmo !
    Eu também não aceito, por isso resolvi postar sobre questionamentos que devemos fazer nesta situação e também acredito que é preciso bom senso para não jogar a culpa na pessoa errada e tampar o sol com a peneira como disse a amiga Irismar !

    Obrigadíssimo pela presença !
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  12. @J. Aparecido Vieira
    OLá J.

    Concordo que a maioria não duvide que a traição é realmente devastadora, o que abordei aqui é a nossa mania de culpar terceiros pelos problemas que temos e até mesmo pelo mau comportamento de nosso(a) companheiro(a).
    Existem tentações em cada esquina, por isso acredito que a culpa é de quem firmou conosco compromisso e não cumpriu.
    E concordo contigo que é extremamente difícil uma relação seguir saudável depois desta quebra de confiança.

    Obrigada pela presença e participação !
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga Sam!
    Como sempre abordando temas eletrizantes e apropriadíssimos para um bom debate!
    Primeiramente gostaria de dizer que se uma parede não tiver frestas o vento não passa e aí cabe a comparação com o amante ou terceiro elemento. O que com muita propriedade e maturidade você aborda.
    Mas se me permite eu iria um pouco além neste tema!
    Todos nós atingimos um grau de crescimento, maturidade e evolução.
    Quando compartilhamos a vida com outra pessoa, o ideal seria que víssemos nesta pessoa um acompanhante de estrada. Parceiro, amigo, solidário, participante, etc.
    Se iniciarmos um relacionamento já esperando que o outro venha a suprir nossas necessidades ou carências, então já teremos uma perspectiva mais complexa e de final duvidoso! Mas este é na realidade o caso de uma grande maioria.
    E isto se aplica também na relação pais e filhos, pois um filho não pode ser ou fazer aquilo que os pais não fizeram. O filho precisa de parceria e cuidados para encontrar bom terreno aonde possa crescer em liberdade. (diferente de libertinagem e falta de limites). Não vou me estender mais para não escrever um compendio neste comentário...hahahahaha!
    Para simplificar a primeira questão a ser focada é como este casal se uniu e o que cada um esperava do outro? O que não foi preenchido dentro das expectativas? Havia respeito e certo grau de liberdade e possibilidade para crescimento de ambos?
    Resumindo o buraco é bem mais embaixo!
    Um grande beijo!
    Flora!

    ResponderExcluir
  14. João Bosco Guimarães Mafra27/6/11

    Samanta,

    É muito complexo acusar este ou aquele.
    Os dois erraram por ter deixado a situação chegar a este ponto.
    É complicado porque você se dedica mutos anos de sua vida em uma união que imagina que esteja firme, fundamentada, cheia e repleta de amor e respeito, e de repente, vem aquele Tsunami em suas vidas e a separação é inevitável.
    Continuo a dizer, a culpa é de ambos.
    Quem paga com isto, ão os filhos etc. etc.

    João Bosco .

    ResponderExcluir
  15. @Flora Pires
    Olá querida amiga Flor, que bom que achou o tema interessante !! Também gostei muito de escrever minha opinião sobre isso, realmente é muito intrigante !
    Adorei a comparação com a parede e o vento, perfeita !
    Concordo contigo que não devemos colocar no outro expectativas ilusórias e muito menos esperar que sejam a salvação da nossa Pátria, com certeza isso leva um relacionamento ao fracasso, porque fatalmente as pessoas nunca estarão no nível de tantas expectativas, mas de qualquer forma, penso que em qualquer compromisso, seja ele amoroso, profissional de amizade, etc, é imprescindível que a confiança e lealdade estejam sólidas e quando alguém quebra esta solidez, acho que muito da responsabilidade é desta mesma pessoa.
    Mas cada caso é um caso, não é mesmo, às vezes nós mesmos deixamos a fresta e o vento passa derrubando tudo e aí, amiga...ferrou !!! rsrs

    Obrigadíssimo pela presença e maravilhosa participação !!

    Um super beijoooooo e boa semana !!!

    ResponderExcluir
  16. @João Bosco Guimarães Mafra
    Olá João !

    Como a amiga Jackie disse sabiamente, a maioria de nós tende a escolher um culpado para distribuir um pouco o fardo da responsabilidade e acho que não devemos jogar toda esta culpa em cima de uma terceira pessoa, se quem traiu nossa confiança foi nosso(a) companheiro(a).
    E concordo contigo, é muito duro investir em uma relação que às vezes acaba por um capricho sexual...
    Mais ainda, porque como você mencionou, acabamos atingindo outras pessoas que sofrerão nestes casos , principalmente os filhos.

    Muito obrigado pela presença e participação !
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  17. Amiga Samanta, não é que o(a) amante venha a destruir um relacionamento desgastado pelo tempo de convivência, mas ajuda tremendamente a afundar o barco que se encontra a deriva.
    Quando entramos em um relacionamento desconhecemos quem é a pessoa ou da onde vem, se tem compromissos ou não, mas com o tempo de convivência você com certeza ira descobrir tudo a respeito da pessoa, por isto acredito que ninguém seja tão ingenuo para não descobrir que a pessoa tem um compromisso com outra pessoa.
    A hora chegou e por mais que doa seu coração é hora de dar adeus a esta pessoa, pois não merece sua confiança.
    Se os dois estão cientes que estão traindo acredito sim que os dois estão completamente errados.
    Tudo isto acontece quando falta Deus no coração.
    Bela postagem amiga.
    Abraço fraterno e Muita Luz em seu caminho.

    ResponderExcluir
  18. Boa noite minha Ninja,

    primeiro desculpas, pela ausencia demorada, hoje acabei o ciclo de provas e vamos as férias... rsrsrs,,... e aos blogs dos amigos!

    Bem o tema é complexo.
    E concordo contigo de que devemos parar de acusar o{a} amante, pelo acontecido; eu acho (e aqui é somente a minha visão) que num relacionamento existem duas pessoas e consequentemente os dois são culpados pelo final.
    Mas, nunca é fácil admitir que temos erros e falhas, reconhecer que somos humanos e que temos responsabilidades sobre nossos atos e que estes podem trazer consequencias para a nossa vida e para quem esta conosco; então por isso sempre será mais facil jogar a culpa no "Terceiro" ou porque é mais bonito(a), mais sexy, mais rico(a); ou dar-lhes adjetivos perjorativos como "vagabunda", "sem vergonha", "trambiqueiro", "safado", "cafajeste". Também não admitimos que nosso(a) companheiro(a) não foi enganado, que entrou nesta relação de livre e espontanea vontade, aqui também é muito mais fácil achar que o outro foi seduzido e enganado.
    Porque será que não admitimos que nosso companheiro tem vontade própria?
    Talvez ainda sonhamos com os contos de fadas com final feliz, onde o principe ama a princesa aconteça o que acontecer (e vice-versa).
    Querida, acho que eu não perdoaria uma traição; para mim este ato é uma quebra de confiança, é como quebrar um cristal e tentar colar com super-cola, a gente pode ate conseguir, mas nunca mais será perfeito e transparente.

    bjins.

    ResponderExcluir
  19. Menina Sorriso, minha querida amiga!

    Dessa vez, querida, vou ser tão radical, que não darei margem nem para eu mesma voltar atrás: A CULPA TOTAL É DO(A) COMPANHEIRO(A) QUE TRAIU!
    Não venha com essa de que 'A carne é fraca e fulano(a) me tentou!' como furiosamente já escutei por aí(ainda bem que nunca ninguém veio com esse discursinho pro meu lado...) porque se houve a aproximação, é porque o(a) adúltero(a) permitiu essa proximidade!
    Sou da teoria de que 'Quando um não quer, dois não brigam!' e isso se estende para as traições conjugais também, ou seja, se um não quer ter um 'caso', dois não terão um 'caso'...
    Diria Nelson Rodrigues, sobre esse assunto, que há momentos que o traído 'pede' para ser passado pra trás (o famoso drama de 'Perdoe-me por me traíres') mas acredito que, mesmo assim, não há motivo para o adultério, e sim, de separação...
    O(a) amante muitas vezes é até vítima, já que não sabe que seu(a) companheiro(a) é casado(a) (O personagem de Tarcísio Meira em 'Insensato Coração', que fora enganado pela personagem de Angela Vieira, é um ótimo exemplo do que falo!)
    Bem, seu post é completo; eu que insisto em querer estender muito... rsrsrs

    Adorei a forma como enfocou o assunto tão polêmico!

    Beijos, flor Sam!

    Mary:)

    ResponderExcluir
  20. @Ricardo Roehe
    OLá amigo Ricardo, que prazer tê-lo por aqui !!

    Gostei da sua colocação, é um ponto de vista diferente, mas que acho muito coerente, o fato de o amante não ser responsável, mas de certa forma ajudar a estragar o que já estava deteriorado.
    Concordo contigo na posição de que quando existe a quebra de confiança, por mais doloroso que seja, é hora de terminar o relacionamento, na minha opinião, por mais que se tente viver com isso, sempre terão momentos de desconfiança e acho que eu não conseguiria seguir desta maneira.

    Amigo, lhe agradeço muito a presença e excelente comentário !
    Um enorme abraço e que sua semana seja ótima !

    ResponderExcluir
  21. @Kassya Mendonça
    Olááá amiga !!!
    Não precisa se preocupar, os amigos são sempre bem vindos !!
    Verdade a sua colocação, amiga, assim como a Jackie disse, temos este hábito de colocar a culpa em alguém ou alguma coisa, pois é bem mais fácil do que encarar nossas falhas e tentar consertá-las.
    Os adjetivos que nos trouxe de exemplo são mesmo os que mais ouvimos por aí, nestes casos ! e também acho que a maioria prefere achar que o(a) companheiro(a) foi Abduzido rsrs do que admitir que foi por livre e espontânea vontade, ferindo assim nosso ego e trazendo a tona o fato de que não é tão confiável quanto pensávamos...
    Assim como você, eu não perdôo traição, já passei por isso e sei que não consigo seguir adiante depois que a confiança vai pro beléleú :)

    Obrigadíssimo pela presença !!
    Um beijãooooooo e boa semana !

    ResponderExcluir
  22. @Mary Miranda
    Olá querida amiga e Musa da Escrita !!

    Isso aí Gata, assim que eu gosto, pá pum !!! hehehe
    Também não tenho a mente aberta para este tipo de comportamento e conservo meu bom senso para saber que ninguém foi forçado a trair, fez porque quis, e não teve consideração pelos sentimentos alheios e nem pelo compromisso que assumiu.
    Vi naquele filme Closer, uma fala que dizia que toda traição antes de acontecer tem um momento : o momento da escolha...
    E é neste momento que estará visível o caráter e responsabilidade da pessoa que está ao nosso lado.
    Como você mencionou, também já vi casos onde os amantes sequer sabem da vida do outro e alguns até mantém famílias paralelas !!
    Fico feliz que tenha gostado, pois você sabe que sua opinião é muito importante e bem vinda !!

    Obrigadíssimo pela presença e bela participação !
    Um super beijoooo e boa semana !

    ResponderExcluir
  23. Oiii amiga!!!
    Amante,sempre vão existir,nasceram para serem amantes,fazem da sedução uma arte,sem laços,compromissos e muiiiito menos preocupações,na minha opinião se o relacionamento vai mal,nada que uma boa conversa para acertar os ponteiros e tomarem uma decisão sensata, arrumar amante para encher lacunas e depois ter esse diálogo,hummm..muito dificílimo ter perdão ou equilíbrio emocional,só vai desencadear uma avalanche de problemas e frustrações,não sou santo,mas jamais vou trair uma pessoa que vive ao meu lado todo esse tempo e sempre me deu apoio nas horas difíceis,batalhadora,linda...enfim o segredo de um bom relacionamento eu resumo em quatro palavras,amor,confiança e diálogo e cumplicidade,mas,cada um tem sua maneira de pensar não vou criticar quem tem amantes,nunca se sabe o que se passa entre quatro paredes,mas cuidado já vi muiiitas tragédias por causa de amantes daria um ótimo post vi coisas que vocês nem imaginam,minha esposa sempre me diz,"se fizer faça bem escondido,por que se eu descobrir"
    kkkk...não vou nem falar o que ela disse,rsrsrsr...
    Adorei o tema que abordou no post amiga!!
    bjsss!!

    ResponderExcluir
  24. olá amiga de volta com mais um tema quente?
    Sabe que para mim traição envolve tudo o que a palavra suporta. Não se restringe à trição só entre casais.
    Eu odeio mentiras, odeio ser enganada. Caso as pessoas não saibam existe uma palavra que se chama diálogo que serve precisamente para esclarecer dúvidas, fazer acordos, terminar ou começar qualquer tipo de relação etc.
    Então para mim é difícil aceitar ser enganada por pessoas em quem deposito a minha confiança ( sim porque é na base da confiança que me relaciono).
    Agora passar essa traição para uma pessoa que dorme ao seu lado todos os dias Deus! isso é simplesmente aterrador! É mesmo o fim da estrada, e quanto a mim, não tem volta mesmo.
    Eu costumo dizer que neste mundo ninguem é de ninguem, então à partida todos somos livres para ver que uma amizade ou um amor acabaram chegar ao diálogo e fazê-lo de uma forma bonita no sentido de tentar, apesar de ser o fim, recolher alguma coisa de positivo, nem que seja experiência....
    Beijo grande amiga

    ResponderExcluir
  25. Daniel28/6/11

    Eu concordo com o texto.
    Quando há uma traição, seja num namoro ou num casamento, o culpado acaba nem sendo o(a) amante e sim do cônjuge.
    Claro que também o(a) amante não vale muita coisa, já que quis ter um relacionamento com uma pessoa que é casada.

    ResponderExcluir
  26. Allë Santana28/6/11

    Mas eu sou da mesma opinião de sua esposa Mauro...claro que não faça eu sempre digo quer trair fica solteiro.Ter amante é para fugir da realidade vamos ser honestos e assumir suas responsabilidades e não fazer outras pessoas que amam,cuidam,criam os filhos etc..tem uma vida sentimentos tenham que passar por isso...de oportunidade então para sua esposa(o)seguir em frente e arrumar alguém que a ame(o) se caso não consigam acertar os ponteiros.E eu digo sim para meu marido que corto fora...kkkkk
    bjokas
    Allë

    ResponderExcluir
  27. Concordo plenamente com o texto,seu companheiro é que tem um compromiso com vc..o outro(a) é livre e não te deve explicações..somente no caso de ser um parente ou amigo próximo..
    Bjos ótimo post...

    ResponderExcluir
  28. @mundo virtual
    OLáá querido amigo, que bom vê-lo por aqui !!

    Amigo, gostei muito da sua colocação, diálogo é imprescindível para resolver os problemas, e criar mais um problema com a traição para ser resolvido, só piora a situação, porque além de tudo esta quebra de confiança pode ser irreversível.
    Sua esposa é das minhas, amigo, aqui em casa já avisei que corto fora e faço Strogonoff hahaha
    A melhor coisa mesmo é o casal tentar resolver as coisas e melhorar a relação nas fases ruins.
    Claro que tem gente que não se emenda, isso só vale pro caso de pessoas que querem manter uma relação monogâmica.

    Fico feliz que tenha gostado !
    Obrigada pela presença e participação !!
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  29. @ana costa
    Oiii amiguinhaaa !!!

    Concordo contigo, amiga, traição na minha opinião não bem vinda em nenhuma relação, seja ela de amizade, amor, profissional, etc, não lido bem com isso.
    Comentei com uma amiga ontem que o que acho pior, é exatamente o que você mencionou, o fato de ser enganada !
    E é isso mesmo, todos são livres para ter a relação que desejam, e para mim a relação deve ser de lealdade e diálogo nas horas difíceis para resolver as pendengas rsrs

    Obrigadíssimo pela presença !!
    Um beijãooo e boa semana !

    ResponderExcluir
  30. @Daniel
    Olá Daniel !!!

    Concordo contigo, amantes não são lá pessoas muito confiáveis por ter este tipo de valores, mas sem dúvidas acho que a grande culpa é daquele que traiu nossa confiança e não foi leal ao compromisso que assumiu conosco.

    Obrigadíssimo pela presença !
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  31. @Allë Santana
    Olá Alle !!!

    Como eu disse ao Mauro, aqui em casa a conversa é a mesma !! Corto fora e faço Strogonoff hehehe
    Concordo contigo, se quer levar uma vida com vários parceiros ou quer estar com outra pessoa, fique solteiro(a), pois ninguém é obrigado a ser fiel e muito menos deve envolver pessoas que estão acreditando no compromisso neste tipo de situação constrangedora e dolorosa.

    Obrigadíssimo pela presença e participação !
    Um abração e boa semana !

    ResponderExcluir
  32. @Poliana Lima
    Olá Poliana !!!

    Que bom que temos a mesma opinião sobre o assunto, também acho que a responsabilidade maior é daquele que assumiu um compromisso e não foi leal ao relacionamento. Quem está ao nosso lado é que nos deve respeito.

    Fico feliz que tenha gostado !
    Obrigada pela presença e participação !
    Um abração e boa semana !

    ResponderExcluir
  33. Se aconteceu uma vez, pode ter certeza, vai acontecer de novo.
    Perdoar vai de quem foi o traído. Com a esperança de que o traidor não cometa o mesmo deslize! E ai,pode ter certeza! Não vai! Vai ser mais cuidadoso.

    Pra mim, desculpe a franqueza, perdoo sim, mas isso não quer dizer que vá continuar junto.

    ResponderExcluir
  34. @Tyr
    Olá meu querido amigo !!

    Concordo contigo, quem trai é porque tem uma forma diferente de pensar e agir na relação, por isso acredito que faça novamente a não ser que mude de conceitos.
    Por isso é tão difícil conseguir manter uma relação saudável e sem desconfianças depois que este elo é quebrado...
    Já passei por isso e sei como é ruim, e por este motivo, não perdôo e nem continuo junto :)

    Obrigada amigo, pela presença e participação !
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  35. pode culpar-se o dois e mais a circunstancia!!! é sempre assim,,, e é dificil essa coisa de traiçao... nao sei bem como opinar...



    lindaa queria pedir sua ajuda pra eu ir pra Semana de Moda de NY ! estou participando de um concurso da nokia e da elle. entre neste site, depois va em GALLERY, depois em MOST LIKED. Daí tem minha foto, e vc clica em CURTIR. conto com vc? obrigado e bejoss milll!

    https://www.facebook.com/nokia?sk=app_218272388202589

    ResponderExcluir
  36. Oi querida,
    Par começo de conversa, não vamos nos iludir: Não conhecemos a fundo ninguém, nem a nós mesmos. Pois como humanos somos completamente imperfeitos.
    De quem é a culpa? De vários fatores, incluindo cultura, formação familiar, religiosidade, o papel dos gêneros na sociedade, etc, etc, …
    Traição doí. Doí muito. Mais como tudo na vida passa, e é preciso saber recomeçar, a partir da realidade de cada um.
    Bem, é esta a minha modesta opinião.
    Beijo minha querida.

    ResponderExcluir
  37. Oi Lady Glitter!
    Adorei o tema abordado e a sua exposição.
    Muitas vezes, a traição da confiança não ocorre nem na esfera física. Muitas pessoas reclamam, e com razão que a pessoa que era a sua companheira a traiu virtualmente ou traiu um pacto firmado. Por exemplo: um casal combina, no início do relacionamento, que certas condutas não são adequadas àquele relacionamento e, de repente uma das partes rompe o acordo. Isso tanto pode ser perdoado, como não pode ser perdoado. Geralmente, quando é perdoado, a parte que quebrou o acordo se sente "livre" para repetir a conduta. Nesse ponto a relação, na minha opinião e experiência, acabou. Tudo o que for feito a partir dali, vira uma bola de neve, por anos...
    Bjks!

    ResponderExcluir
  38. @Beth Muniz
    Olá querida Beth, é sempre uma honra tê-la por aqui !!

    Concordo contigo que nunca, por mais tempo que seja, conhecemos alguém por inteiro, se nem nós mesmo conseguimos nos conhecer a fundo, imagine as outras pessoas... todos podem nos surpreender, para o bem e para o mal :)
    Gostei da sua colocação mencionando formadores de caráter e valores que sem dúvidas moldam o que somos e como agimos na maioria das vezes.
    Realmente traição é muito dolorido e difícil, já passei por isso e assino embaixo do que disse, que com o tempo, passa e o sofrimento se ameniza, o importante é não se fechar para novas oportunidades cultivando a desconfiança exagerada que costuma ficar para alguns.

    Obrigadíssimo pela presença e excelente comentário !

    Um abraçãooo e boa semana !!

    ResponderExcluir
  39. Olá, querida amiga Sam!
    Um tema que vêm desde tempos remotos, das tragédias gregas até os dias atuais assolando relações e destruindo famílias.
    Como vemos na dramaturgia, o amante é sempre descrito como o vilão da história.
    Mas na vida real não é bem assim que funciona.
    A pessoa que tem um compromisso sério em uma relação deve manter fidelidade.
    Assim como você brilhantemente citou neste artigo.
    Os amantes não vêm com este poder todo de sedução, como mágica!
    Se existe a traição é porque a outra pessoa consentiu, sem medir esforços!
    Nunca passei por isso, mais deve ser uma decepção terrível, para quem vivenciou este drama.
    Desculpe a demora querida, estou recomeçando as visitas, passei uns dias afastados da net!
    Beijos Marciais

    ResponderExcluir
  40. @Fernando
    Olá Fernando !

    Realmente é muito difícil esta situação, só quem está dentro dela pode saber como é e como agir.
    Obrigada pela presença e participação !

    Abraços e boa semana !!

    ResponderExcluir
  41. @Gy Camargo
    OLááá Gatíssima !!!

    Que bom que gostou, sua opinião é super importante !
    Gostei muito dos exemplos que nos trouxe, mostram bem que a traição pode ser de várias maneiras e não só sexual, mas que suas consequências são sempre sérias e danosas para uma das partes.
    Penso exatamente como você, depois do perdão, parece que nada foi feito e esta conduta acaba se repetindo... pelo menos comigo, foi assim quando passei por uma situação destas.
    Por isso não considero continuar com alguém que traiu minha confiança, seja no aspecto que for.

    Amiga, adorei sua presença e comentário, obrigada !!

    Beijossssssss e boa semana !

    ResponderExcluir
  42. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara echeguei até vc através do Blog "Pálacio das letras". Bom, tantaousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, queeu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreveprecisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seucomentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemosnos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meioliterário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autoresdivulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar épreciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. Sãonarrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram dedentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menosenrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para opensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seurosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  43. @Alba Simões
    Olááá querida amiga !!! Como vai ??

    É verdade o que disse, desde os primórdios a traição nos ronda em diversas formas, e destruindo os que estão em seu caminho.
    Vejo sempre por aí, barracos, atitudes extremas, etc, sempre contra os amantes, mas nada parece ser feito com aquele que não foi leal com compromisso que assumiu...
    E acho cegueira emocional achar que amantes são seres mágicos ou terroristas que obrigam alguém a algo... se foi, é porque quis... é triste, mas temos que ser realistas para não nos afundar no buraco da ilusão para sempre...

    Amiga, nem precisa se desculpar, sei da sua correria, e quando chegar, está ótimo, sua presença é sempre bem vinda !
    também andei sumida, estava mudando a roupa do blog e mudando para domínio próprio, fui na afobação e só depois vi a trabalheira que dá vixeeee, mas vamo que vamo rsrs

    Obrigadíssimo pela presença !
    Um beijãoooooo marcial e boa semana !

    ResponderExcluir
  44. @Nayara Borato
    Olá Nayara, assim que puder visito o site que recomendou, parece muito inetressante !

    Um beijo e boa semana !

    ResponderExcluir
  45. Augusto de Andrade29/6/11

    Ola samanta!!
    No caso da traição ser do homem eu aprendi que tem muita gente que confunde
    ser heterossexual com Homem.
    Ser hetero é uma questão de fantasia com o sexo oposto e isso gera uma resposta psiquica, entende?
    E Ser homem é um chamado à Responsabilidade.
    A responsabilidade de ser fiel, a responsabilidade de responder pela pessoa, de ser amigo nas
    horas dificeis, de ser protetor, promotor da vida dela, uma autoridade, sem autoritarismo de
    trata-la como subordinada e dependente e sim adjutor, um ponto de resgate.
    Ser homem é um chamado de Deus à responsabilidade para ocupar um papel social.

    O homem tem um papel na sociedade e a mulher tem outro, no ponto de vista da criação, a especie nao poderia se perpetuar se nao houvesse a mulher e o homem estaria sempre só, ela é parte ativa na vida do homem e nao um apêndice uma coisa excluida dos planos da humanidade e
    sociedade.

    Mas é nessa hora, de ser homem, que é dificil para algumas pessoas, e vemos mulheres fazendo
    o papel do homem, muito melhor que ele, e ainda fazendo o dela, que muitas vezes chega a
    parecer uma escravidão medieval. Na hora de ser homem, segundo o proprosito da criação, o homem muitas vezes vacila, age como se fosse superior e nao em igualdade de direitos.
    Voce ja deve ter conhecido gente que se achava no direito de trair porque era homem...
    Não, ele é só hetero, homem tava pra nascer ainda.
    Nós, nessa sociedade aprendemos que ser homem é melhor, e nos vemos como se fossemos pessoas que tivessem mais qualidades, e nao uma hierarquia de compromissos a cumprir, na hora de dar conta de ser homem muitos viram malandro.

    O seu texto é coisa de muitas linhas no comentario heheheh, eu precisava escrever
    algumas pelo menos, muito bom compartilhar, obrigado.
    Abração boa semana.

    ResponderExcluir
  46. @Augusto de Andrade
    Olá Augusto !!!

    É sempre uma honra tê-lo por aqui com suas excelentes participações !
    Amigo, perfeita a sua descrição do que é ser homem no sentindo mais amplo da palavra e do que é apenas ser do sexo masculino, o que exclui atitudes como a que mencionou de ser uma pessoa íntegra, que cuida, protegem zela e orienta.
    Realmente ser um verdadeiro homem, não é fácil, pois exige responsabilidade, generosidade, bom senso e lealdade ao compromisso firmado e muitas pessoas não tem este comprometimento, porque é bem mais simples dar vazão aos desejos do que racionalizar a situação e saber que para todo ato, existem consequências.
    Gostei da sua colocação de que na hora que o bicho pega, muitos acabam virando malandros, e isso se aplica a qualquer sexo, pois vai de cada pessoa ter consciência do seu papel, responsabilidades, etc.

    Agradeço muitíssimo sua presença e maravilhoso comentário , como sempre, nos trazendo outra visão sobre o assunto com argumentos coerentes e objetivos.
    Obrigada !!

    Um enorme abraço e bom restinho de semana !!!

    ResponderExcluir
  47. Kátia Rejane29/6/11

    Concordo com todos, mas todos nós fazemos nossas escolhas e nunca devemos dizer nunca e lembrem-se... todos nós temos sentimentos e não sabemos o dia de amanhã. xero

    ResponderExcluir
  48. Olá querida amiga !

    Bom Sam falar sobre traição é complicado, mas concordo com você a culpa é do traidor e não do amante, lembrei de uma história que recebi por e-mail sobre o julgamento de um homem que tinha matado a mulher que o traia em dado momento o promotor indagou “o senhor é um covarde, pois matou uma mulher, pq não matou o amante dela” e o acusado respondeu “prefiro matar uma mulher e acabar com o problema do que ter que matar 1 homem por dia ...” mesmo achando exagerado matar alguém tenho que concordar com a resposta, a raiz do problema é a pessoa que traiu a sua confiança e não o que se aproveitou da situação, muitas vezes o amante nem sabe que aquela pessoa é compromissada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  49. Gisela Barbosa30/6/11

    Oi, Samanta! Muito bom seu texto. Eu acho que a culpa deve ser compartilhada sim. Ninguém trai sozinho né :P Você pode dizer não. Mas também é verdade que existem pessoas que insistem MUITO e também se aproveitam de momentos delicados da vida do casal para 'avançar'. Mas ainda assim acho que culpa deve ser compartilhada. Saudade dos seus posts inteligentes! Bjs

    ResponderExcluir
  50. @Kátia Rejane
    Olá Kátia !

    Realmente todos nós somos seres humanos e erramos, mas acredito que para alguém que está comprometido e tem lealdade para com o companheiro e a relação, não sucumbe as tentações e se mantém firme nas crises ou parte pra outra sem usar a traição para suprir alguma necessidade.

    Obrigadíssimo pela presença !
    Um enorme abraço e bom restinho de semana !

    ResponderExcluir
  51. @machoemcrise
    Olá meu querido amigo Moacir !!

    Muito boa a história que nos trouxe para exemplificar este tipo de situação, é um extremo desnecessário, mas o raciocínio é mais ou menos por aí mesmo.
    Por toda parte tem gente se insinuando, mas quem nos deve respeito e lealdade é quem assumiu o compromisso conosco :)

    Obrigadíssimo pela presença e participação, meu amigo !
    Um enorme abraço !!

    ResponderExcluir
  52. @Gisela Barbosa
    Olá querida Gisela, tudo bem ? que legal que veio participar !
    Entendo sue ponto de vista, sei que muitos se insinuam ate´a exaustão e sabem bem detectar quando a pessoa está frágil , mas todos os dias temos inúmeras tentações por aí e gente oportunista é o que não falta, por isso penso que quem assume um compromisso tem que estar firme e convicto disso para não se deixar levar pelas investidas, por maiores que sejam.
    Imagine se meu marido chega e diz que ficou com outra porque ela insistiu muuuito ou porque ele estava chateado com algo na nossa relação... A meu ver, isso não justifica de maneira alguma a traição.

    Amiga, obrigadíssimo pela presença e participação !!
    um super beijoooooooo

    ResponderExcluir
  53. Olá querida Sam!

    Esse assunto é realmente intrigante. Concordo em gênero, número e grau com você.

    Não podemos responsabilizar somente o/a amante, afinal o relacionamentõ não é com ele.

    Acredito que esse pensamento racional possa ser difícil para quem passa pela situação, mas também depende muito de como esse amante se comporta diante da situação.

    Quanto ao parceiro, esse sim num caso desses não age com respeito à relação. Mas como bem iniciou a sua postagem com a frase de que a continuidade desse comportamento é falta de amor próprio por parte do ser traído.

    Mas independentemente de qualquer coisa, situações assim são difíceis de se julgar, cada qual tem suas verdades e isso é terra somente desbravada pelos sentimentos de cada um.

    Parabéns pela abordagem tão lúcida e respeitosa sobre o tema. Como sempre AMEI!

    Bjokas em seu coração!
    Gisele

    ResponderExcluir
  54. @Gisele Munhoz
    Oiii amiga, que bom que veio participar !

    Que bom que concordamos sobre este assunto tão cheio de entrelinhas e detalhes perigosos !
    Claro que não vamos ficar indiferentes ao amante, pois de certa formma, esta figura nos traz constrangimentos e verdades que não queremos enxergar, como o fato de que quem está conosco não foi obrigado a fazer isso, e ter esta consciência, dói muito.
    Mas quem mais nos traiu foi mesmo quem assumiu um compromisso de lealdade conosco e quebrou esta confiança.
    Também não julgo quem lida com a traição de outras maneiras, mas minha opinião pessoal é esta, de que nada justifica a traição e eu não consigo manter uma relação onde este ponto ficou fragilizado...

    Fico feliz que tenha gostado, amiga e obrigada pela presença !!
    Um super beijooooooooooooo e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  55. Um assunto tão delicado e divergente...
    Costumo dizer que a traição faz parte da personalidade das pessoas e quem tem esta forma de agir o fará sempre...
    Se um ou outro, não importa. Digo ainda que não há traidor sem traído ou vice versa...
    Um grande beijinho, amiga

    ResponderExcluir
  56. @Malu
    Oláá querida Malu, que bom vê-la por aqui !

    Gostei do seu raciocínio sobre esta tipo de assunto, bem objetiva e coerente. As pessoas podem mudar, mas pelo que já passei tenho que concordar contigo que a maioria que trai, continua tendo a mesma conduta ao longo dos anos, seja em casal, amizade, trabalho, etc... infelizmente...

    Obrigada pela presença e participação !
    Um beijão e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  57. Olá, muito interessante esse tema, concordo plenamente com o argumento. A responsabilidade pela traição é da pessoa que está conosco, ou de ambos.

    ResponderExcluir
  58. Samanta permita me dizer que você arrazou , neste assunto temos muitas postagens sobre este assunto eu mesmo já postei sobre traição ; mais nenhuma fez os leitores comentar tanto como sua postagem ,cada caso de traição é um caso, eu tenho o telhado de vidro e não vou jogar pedra no telhado de ninguem ;parabéns AMEI o comentário da malu.

    ResponderExcluir
  59. @euemeuimbigo
    Olá !!!

    Também acredito que a responsabilidade maior seja daquele que assumiu um compromisso conosco e não cumpriu este acordo de lealdade !

    Obrigada pela presença e participação !
    Um abraço e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  60. @Paulo Roberto Brandão
    Olá querido amigo, é um prazer tê-lo por aqui !!

    Fico feliz que tenha gostado, realmente é um assunto muito intrigante e esta é minha humilde opinião sobre o assunto, mas sei que muitos pensam e vivem realidades diferentes. Porém concordo também com a Malu, infelizmente a maioria continua agindo desta forma.

    Obrigadíssimo pela presença e participação, seja sempre muito bem vindo !!
    Um enorme abraço e bom fim de semana !!

    ResponderExcluir
  61. Anônimo2/7/11

    Samanta, eu andei falando recentemente sobre isso, mas não desta forma que abordou. Um assunto muito delicado. Algumas vezes a/o amante nem sabe que a outra parte tem família e acaba se envolvendo e ... sentimentos ... eles existem.
    Então, deixa de ser um relacionamento normal para um mais complexo, como um jogo.

    Eu fui casada muitos anos e o meu ex fazia papel de coitadinho, vítima do mundo, que sofria assedio moral no trabalho, olha... ele enganava e enrolava perfeitamente! Ele provavelmente usava "siga-me" recurso em telefones, para que ao ligar para o numero dele caísse onde estivesse.

    Eu só percebi o que ele fez depois do fim do casamento. Entendi porque eu apanhava e era xingada diariamente. Entendi o comportamento dele em tudo e com todos.

    Contudo, a ex-amante, hoje futura mulher, era cara de pau suficiente para ir no nosso casamento e aniversario de 01 ano de minha filha e sempre com uma tromba gigantesca na cara. A mesma tromba que vi no ultimo encontro ao acaso. E que caguei para a existencia dela. E mais, levando minha memória a um passado ainda mais longínquio, não tenho dúvidas que o caso deles era como dos principescos ingleses.

    Hoje, dou graças a Deus que existe aquela cega. Uma cega ou da mesma laia. Porque mulher que gosta de homem com historico de agressao não deve ser o melhor tipo. Eles se merecem.
    Sim, fico feliz pela existencia dela, porque eu me libertei de um mala sem alça, um atraso de vida, um sujeito que me fez um mal gigantesco e à minha família tambem.

    Eu não vejo a culpa em mim, eu fui uma vítima, neste caso, de um sádico irresponsável.

    Simone

    ResponderExcluir
  62. @Anônimo
    Olá queridíssima Sis !!

    Concordo contigo sobre a complexidade deste tipo de comportamento que envolve tantas pessoas, realmente me parece um jogo.
    Também já me relacionei com uma pessoa deste perfil, agressivo, manipulador e infiel.
    Quase fui morta nas mãos dele e passei por maus bocados, mas depois que consegui me livrar, fiquei sabendo que além do comportamento agressivo física e verbalmente ele também tinha casos por aí dos quais eu não tive conhecimento antes (talvez por ficar enclausurada, quase prisioneira).
    Hoje sei que ele faz a mesma coisa com a atual esposa também, e vejo que não mudou em nada !
    Fico com pena dela, pois não tem família para ajudá-la como eu fui ajudada, mas Deus que me perdôe, penso que é melhor ela do que eu...
    Assim como você também agradeço a Deus por ter me livrado de viver mais ao lado de um psicopata que só em fez mal e por ter me permitido conhecer o verdadeiro amor e ter uma vida de paz e harmonia, sensações inexistentes quando se passa por isso...
    Também não vejo culpa em mim, e acho perfeito o seu raciocínio, fomos vítimas e isso não nos desmerece em nada :)

    Obrigadíssimo pela confiança ao fazer seu relato e pela participação !

    Um super mega beijoooo

    ResponderExcluir
  63. Texto muito bom!

    Achei interessante seu ponto de vista, realmente há um hábito de atacar o amante pelo comportamento do nosso parceiro, afinal o amante a gente não conhece nem tem interesse de se relacionar, se colocamos a culpa no parceiro e só nele como ficaremos se reatarmos o relacionamento?... rsrs

    Você diz que é simples terminar um relacionamento e partir para outro... Talvez você experimente assim, mas a maioria não acha fácil. Até porque nem sempre este "deslize" tem a ver com desejo de se relacionar seriamente com uma outra pessoa... A mente humana e suas emoções são muito complexas e nem sempre sabemos agir de forma tão prática. Além do mais ninguém nos ensina a lidar com nossas emoções, nos dizem o que não devemos fazer, mas não como não fazer. O impulso sexual é muito intenso, nem sempre temos forças para interromper e escolher com consciência e responsabilidade como você fala.

    Aprendi a ter compaixão de nossas fraquezas, idade faz isso... rsrs Mas no todo concordo com você temos que aprender a nos comportar melhor no sexo e relacionamento amoroso, porém não podemos cobrar aquilo que não ensinamos.

    Por isso sou a favor de uma escola amorosa, onde aprenderíamos a lidar com nossos impulsos e desejos para podermos conduzir melhor nosso comportamento.

    Obrigada pela visita ao Múltiplas Realidades!!!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  64. Simone3/7/11

    Eu nao sei como tem gente, ate mesmo da familia, que nao percebe o que está acontecendo com quem sofre violencia! Eu tambem fui uma prisioneira, apesar de poder sair na rua. Sei que VOCE entende o que é isso, outras pessoas nao entendem muitas vezes, porque é complexo. Eu busco hoje a minha felicidade e nao acredito que todos os homens sejam como o meu e o seu ex.

    BEIJOS e otimo domingo.

    ResponderExcluir
  65. @SimoneOlá linda Fadinha, só quem viveu isso ou quem esteve próximo sabe o que acontece, entende e respeita... muitos julgam dizendo que a mulher gosta de apanhar, se ser maltratada, que não sai disso porque não quer, e todo tipo de julgamento fútil, mas só quem viveu sabe que não é tão simples assim, eu por exemplo quando quis sair, quase fui morta e minha família também, então não tolero julgamentos deste tipo. Mas enfim, fico feliz que isso não tenha afetado nossa esperança e capacidade de viver e aproveitar uma relação saudável e normal, como merecemos :)
    beijosss

    ResponderExcluir
  66. @Nanda Botelho
    OLá Nanda, seja muito bem vinda !!

    Acredito que a maioria ataque o amante porque não quer encarar a verdade, que é o fato de que nosso(a) companheiro(a) agiu desta forma porque quis e sendo assim, o problema e o sofrimento são bem maiores e isso requer atitudes, já atacando o amante, existe a sensação de que o assunto está resolvido e pronto, podemos seguir com nossa vida de ilusão.
    Não é fácil terminar uma relação, mas é mais fácil do que escolher viver infeliz em algo que não nos faz bem. Pode haver um sofrimento de início, mas é preciso amor próprio e discernimento para saber o que é melhor para nossa vida e lutar por isso, mesmo que signifique passar por fases de tristeza.
    Sempre fui muito descolada e liberal quando era solteira, mas se assumi um compromisso, preciso ser racional e capaz de me manter fiel, todos temos esta capacidade se for de nossa vontade, não acredito que um impulso sexual não possa ser parado, somos seres racionais e não puramente animais.
    Também sinto compaixão assim como você, mas tenho meus limites, eu não suportaria dar continuidade a uma relação onde a confiança foi quebrada, porque isso não me faz feliz, e não vou me forçar a perdoar. Mas sei que muitos agem de outra forma e respeito todos, cada um sabe o que é melhor para si.
    Achei incrível sua idéia de uma escola amorosa, eu sempre defendi que desde crianças deveríamos fazer terapia, pois acredito que existiriam muito menos conflitos na idade adulta, seríamos mais resolvidos.

    Muuuito obrigada pela presença e excelente participação, enriquecendo a postagem com mais uma visão sobre o assunto !

    Um beijão e bom domingo !

    ResponderExcluir
  67. Simone3/7/11

    Existem fatos que me impressionam a respeito dele e da atual (ex-amante):
    1) ela sabia como ele era e o que fez, como fica com um cara assim?! me causa arrepios quando penso no contato com minha filha.
    2) com ela e a familia dela, ele e a familia dele tem um comportamento totalmente diferente.
    É muito estranho e apavorante ao mesmo tempo.

    bjs

    ResponderExcluir
  68. @SimoneMulher é bicho bobo né Sis, a gente sempre acha que vai mudar o outro, que conosco vai ser melhor e diferente, etc, talvez por isso ela seguiu em frente mesmo sabendo como ele era.
    Mas que bom que agora as coisas estão diferentes, pois poupa sua menina de presenciar situações desagradáveis. Dos males o menor, não é mesmo,que sejam meio doidos, mas que se comportem bem na presença dela, é o mínimo que podem fazer ;) beijocas

    ResponderExcluir
  69. Concordo com a ideia central do texto.
    As pessoas traídas, especialmente as mulheres, tendem a demonizar e repudiar os (as) amantes, como se o verdadeiro traidor fosse uma criança inocente e isenta de qualquer culpa.
    O (a) amante nem sempre é ciente da condição civil do traidor, portanto não é conivente em nada e, por isso mesmo é tão vítima quanto quem está sendo traído (a). Para mim, o erro sempre será de quem opta por trair e por quem é ciente de que está sendo usado nesse processo.

    ResponderExcluir

Obrigado pela presença! É a sua participação que abrilhanta este espaço! Sinta-se em casa :)

emo-but-icon

Autora do Blog

Sobre a autora e o Blog Facebook Instagram Google Plus Twitter Image Map

Novas

Comentários

SERVIÇOS

Ebook Gratuito - Blog Sucesso a Jato

Ebook Gratuito - Blog Sucesso a Jato
11 dicas p/ você começar a ter Sucesso Online

No Vrsam

  • …

    Postagens
  • …

    Comentários

Feed-se

Icon Icon

Google+

Facebook :)

Facebook

Instagram

Amigos

Recomendação de leitura

Destaques do Mês

item